tomates_recheados_gratinados

Na última edição falei sobre as propriedades e benefícios do tomate, sua importância na prevenção de alguns tipos de canceres e seu grande poder em ser versátil, combina com quase tudo! Confesso que o molho é meu predileto, dá para armazenar por bastante tempo apenas na geladeira e utilizar em várias receitas.
Mas hoje, o objetivo ao falar de tomates, é mostrar como cultivá-los em casa. Sim, como toda planta, requer um pouco de cuidado e atenção, mas o resultado é maravilhoso.
Diferente do que muitos pensam, o Tomate não é uma hortaliça. É, na verdade, um fruto gerado a partir da fecundação da flor do tomateiro (Lycopersicon esculentum).Na hora de plantar, se optar por comprar as mudas, certifique-se de que as raízes sejam brancas, que a planta não tenha flor e nem mais de 10 cm de altura. É bom, também, que possua folhas bem verdes, nunca amareladas, e de aspeto jovem e saudável. Como existem várias espécies, pode-se optar pela semente, comprada em lojas especializadas. Dá para plantar direto no vaso preparado, ou germinar em bandejas de isopor primeiro, para depois replantar.
Caso tenha um tomate em casa e queira utilizá-lo para iniciar o plantio, também dá. Corte o tomate, retire a polpa e coloque em um pote de vidro, coloque um pouco de água e tampe com um plástico furadinho. Deixe por 3 dias, em um local quente para fermentar. Após esse tempo, coloque o conteúdo em uma peneira, lave bem e separe as sementes em um papel toalha. Deixe secar bem para não criar fungos e plante. Assim como as sementes compradas, pode ser plantado direto na terra ou em bandejas de isopor para germinarem até se replantada em vaso definitivo.
Os Tomateiros podem ser plantados no jardim ou horta, em cova funda, ou mesmo em vasos. Neste último caso, o vaso precisa ser suficientemente largo para acomodar, de maneira espaçosa, as raízes do tomateiro. Os tomateiros geralmente crescem e produzem melhor em condições de alta luminosidade, com sol direto pelo menos algumas horas por dia. Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, mas sem que permaneça encharcado.
Como sua característica é “cair”, por ter o caule mole, pode-se, de tempos em tempos, colocar varas para hastear e mantê-lo em pé ou então, colocar o vaso numa prateleira e deixar o tomateiro como se fosse uma parreira. O tempo de colheita dos tomates, varia de acordo com a espécie e a quantidade plantada, mas não se preocupe e fique de olho.
Vivemos em tempos de máximo reaproveitamento e uso de agrotóxicos desenfreado, acredito que perder um tempinho buscando o melhor a se colocar na mesa, é um grande ganho para nossa saúde, pense nisso.
E já que teremos tomates, que tal recheá-los? A receita de hoje é de Tomates Recheados e Gratinados.

tomates_recheados_gratinados_chefroberta

Ingredientes:

4 tomates inteiros
1 cebola grande
250g de carne moída
200g de queijo de sua preferência (gosto muito de mussarela fresca ou queijo de canastra)
2 dentes de alho
Sal e azeite a gosto

Modo de preparo:

Corte a “tampa” do tomate (+/- 2mm), retire a polpa do tomate para que o tomate fique oco, reserve. Retire da polpa as semente e deixe a parte “carnuda” (Aproveite para secar as sementes!) e reserve.
Refogue a carne em azeite, acrescente o alho picadinho e refogue bem. Coloque parte da polpa do tomate para que a carne fique úmida, mas não com molho, tempere de acordo com seu gosto. Corte as cebolas em rodelas e caramelize em azeite apenas.
Pegue os tomates ocos, regue com azeite, coloque no fundo de cada um um pouco de cebola caramelizada, por cima carne moída até bem próximo da borda. Rale o queijo ou corte em pedaços pequenos, coloque sobre a carne e leve ao forno por 25 min à 200° para amolecer o tomate e gratinar o queijo.
Sirva ainda quente, de preferência com uma salada verde.
Bom apetite!

Matéria escrita para o Jornal A Cidade Ubatuba – ed. 04/08/2018